A redação do abstract: o talento de enfocar

Autor: M. Carmen Fonseca-Mora  – Tradução: Julieti Oliveira

enfocarO resumo cientifico ou asbtract é, juntamente com o título, a parte mais lida pela comunidade acadêmica. O título, o corpo do abstract e as palavras-chave, três elementos que formam o resumo científico, são incluídos nas diferentes bases de dados para atrair o interesse dos pesquisadores de todo o mundo, por esse motivo, as revistas exigem que estejam em mais de um idioma.

Não há dúvida de que um bom abstract pode ser fator chave para que um editor decida aceitar e enviar o trabalho aos revisores especializados ou até mesmo, pode ser fundamental para ser aceito em um congresso de qualidade.

O objetivo principal do resumo científico, assim como do título, é de apresentar nosso trabalho de forma clara e objetiva para despertar o interesse por sua leitura. A quantidade recomendada é de umas 250 palavras, mas esse número pode mudar de acordo com as revistas, o importante é seguir a rigor as diretrizes para autores. A comunidade científica segue um padrão determinado, conhecido como IMRD, que ajuda a mostrar e organizar nossa investigação de forma sistêmica: introdução (I), métodos e procedimentos (M), resultados (R) e discussão (D) ou conclusão (C). A extensão de cada uma dessas partes pode mudar de acordo com os interesses do pesquisador. Em Ciências da Saúde se costuma usar o abstract articulado, enquanto que nas Ciências Sociais e em Humanidades   se redige tudo em um só texto.

  • A introdução inclui a apresentação do tema e essencialmente indica o objetivo, importância da pesquisa que se apresenta para responder a uma necessidade de conhecimento científico. Deve-se evitar citar autores nessa parte. A introdução responde a pergunta: “Por quê esse estudo?
  • O método ou procedimento sobre como se analisou o problema de pesquisa. Pode ser interessante incluir informação sobre instrumentos de coleta de dados, população de estudo, e também do tipo de análise realizada, ou seja, tudo aquilo que sinalize os valores específicos do nosso estudo.
  • Nos resultados se relata a contribuição que representa a investigação.  De modo sucinto se destaca o mais significativo, sem aprofundamentos para que se mantenha o interesse pela leitura completa do artigo.
  • Finalmente, se termina o resumo científico com a discussão, uma ou duas frases que refletem as conclusões, implicações ou aplicações dos resultados do estudo, ou seja, se responde ao: “para que serve esse estudo?” destacando a contribuição do artigo.

É recomendável escrever o resumo científico (título, corpo do abstract e palavras-chaves) ao terminar o artigo para que este reflita fielmente seu conteúdo.  A coerência assume um papel importante. Tanto que as palavras-chave que estiverem no título e texto do abstract são as responsáveis porque as ferramentas de busca de internet mostrem nosso artigo aos nossos possíveis leitores como mais frequência.

Sem dúvidas, escrever um bom resumo científico não é tarefa fácil, mas se seguimos essas recomendações e direcionamos bem nossa produção cientifica, aumentará nossa capacidade de atrair outros pesquisadores e consequentemente nosso impacto.

Anúncios

Sobre Lilian Ribeiro

Lilian Vieira da Rocha Ribeiro (Universidade de Huelva/Espanha) Doutora em Comunicação (Educomunicação & Media literacy); Mestra em Linguística Aplicada (Univ. de Brasília-Brasil); Licenciada em Letras (Faculdade Castelo Branco); Coordenadora da equipe de tradução espanhol-português da Escola de Autores da Revista Comunicar.
Esse post foi publicado em Sin categoría. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s