Os identificadores de autor, revista e artigo: ORCID, ISSN E DOI

Autor: Angel Torres Toukoumidis  – Tradução: Jenny De la Rosa
No ambiente académico atual se evidencia a sistematização de padrões de registro em base a uma codificação internacional que facilita a identificação, difusão e revisão do conhecimento.
Para isto, existem identificadores de referência como é o caso do ORCID para os autores, ISSN para as revistas e DOI para os artigos. Por tanto, a relevância que estes identificadores estão conseguindo na filiação, controle, transmissão e expansão das pesquisas provenientes da comunidade acadêmica, diz da necessidade de conhecê-los em profundidade.
ORCID (https://goo.gl/UoYUas) é uma plataforma aberta que permite o registro de pesquisadores, ISNN (https://goo.gl/ZN2LqP) é um acrônimo que representa revistas científicas e coleções seriadas, e DOI (https://goo.gl/IWtPQC se circunscreve a documentos digitais específicos publicados, entre outros, os artigos em revistas científicas, as atas de palestras, os relatórios técnicos, os capítulos de livro e as teses doutorais.
Em primeiro lugar, ORCID pode-se entender como o número de passaporte de um pesquisador, mantendo-se assim ao longo do percurso acadêmico. A abertura de uma conta ORCID tem duas limitações genéricas de uso: menores de 18 anos não podem abrir conta, igualmente se proíbe qualquer indício de comercialização mediante a plataforma. De outro lado, dentre as vantagens principais de registrar-se nesta plataforma estão:
  1. Obter o ORCID ID: O nome do autor não é suficiente para sua identificação, por exemplo: Juan Pérez – Martínez, J. Pérez-Martínez, Juan P. Martínez, é a mesma pessoa porque responde ao mesmo número identificador. Quer dizer, apesar das variações que pode sofrer o nome, os trabalhos de pesquisa permanecem associados aos 16 dígitos do ORCID ID.

ORCID ID

  1. Visibilidade das pesquisas: Ao conectar quase 3000.000 de pesquisadores ao redor do mundo, a plataforma facilita o reconhecimento das contribuições acadêmicas, proporcionando novas oportunidades de contato entre especialistas dessa área.
O ISNN “International Standard Serial Number” é um Sistema codificado com oito dígitos que funciona como ferramenta bibliográfica para estudantes, bibliotecários e pesquisadores, o foco é a simplificação da tarefa de busca dos usuários, catalogar o material padronizado e reduzir os processos de distribuição e subscrição.  Cabe assinalar que o ISNN impresso é diferente do ISSN eletrônico (e-ISSN) de uma mesma serie. Por exemplo:
comunicar2
 O ISNN está avalizado em mais de 60 países com centros especializados em cada um deles, incluindo Espanha e Latino-américa onde se atribui oficialmente um número único e insubstituível às revistas e coleções seriadas. Apesar de existir a possibilidade de emitir câmbios a respeito da editorial, formato, frequência de publicação, país de origem e edição, isto não afeta o ISNN atribuído, enquanto o título no seja modificado. Ou seja, se a Revista Científica Comunicar se edita desde Colômbia e ao invés de ser trimestral é bimestral, mas conserva o título original, pode manter o mesmo ISNN.
O DOI “Digital Object Identifier” é a digital dos documentos científicos referidos ut supra. Sua característica de permanente e único é uma garantia para os pesquisadores. Usa-se para localizar aqueles documentos que estejam em formato digital e encontrar informação correlata com a pesquisa. Em outras palavras, o DOI acrescenta a visibilidade, acesso e citação das publicações científicas, entrecruza e melhora a comunicação entre repertórios, bases de dados e sistemas informáticos, e assegura a propriedade intelectual das obras. A sexta edição de APA (American Psychological Association) é a única que exige a inclusão do DOI  nas referencias bibliográficas:
  • Autor, A. A., & Autor, B. B. (data da publicação). Título do artigo.Título da revista científica, volume (número), rango de páginas. doi:0000000/000000000000 o http://dx.doi.org/10.0000/0000
  • Aguaded, I., & Romero-Rodríguez, L.M. (2015): Mediamorfosis y desinformación en la infoesfera: Alfabetización mediática, digital e informacional ante los cambios de hábitos de consumo informativo.Education in the Knowledge Society (EKS), 16, 44-57. doi: http://doi.org/4ht
Sua designação está determinada pela Agencia Crossref, que se encarrega de proporcionar os serviços de depósito e consulta do DOI ordenando a busca de acordo ao tipo, editorial, categoria, relevância e ano de publicação. Na atualidade se pondera que estão registrados, aproximadamente, uns 80 milhões de documentos em Crossref com seu respectivo DOI.

 

Anúncios

Sobre Lilian Ribeiro

Lilian Vieira da Rocha Ribeiro (Universidade de Huelva/Espanha) Doutora em Comunicação (Educomunicação & Media literacy); Mestra em Linguística Aplicada (Univ. de Brasília-Brasil); Licenciada em Letras (Faculdade Castelo Branco); Coordenadora da equipe de tradução espanhol-português da Escola de Autores da Revista Comunicar.
Esse post foi publicado em Sin categoría. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s