Assegurar um documento anônimo

Autor: Luis Miguel Romero – Tradução: Jenny de La Rosa

Neste blog já falamos sobre o processo de revisão dos manuscritos, no qual os revisores científicos devem avaliar o conteúdo dos originais apresentados, com base na qualidade da pesquisa e a observância integral da normativa da publicação.

Como norma geral nas revistas científicas das Ciências Sociais de alto nível, os revisores costumam ser “duplamente cegos” (double-blind)*, isto é, que nem o autor deve reconhecer  às pessoas que revisam suas contribuições, assim como também os revisores não devem saber quem é o autor. Este sistema, além de garantir uma maior objetividade do processo de revisão, também incide na transparência da atividade científica ergo da publicação.

Já que a transparência, imparcialidade e objetividade são o norte que deve aspirar toda publicação científica, se exige aos autores a anonimização das suas contribuições. Desta forma, as normativas devem requerer, como mínimo, dois tipos de anonimização: Os dados textuais e os metadados do documento.

Anonimização dos dados textuais

A respeito desta temática e para garantir inicialmente um documento anônimo, os autores deverão excluir do documento o dos documentos que serão submetidos a revisão qualquer indício de autoria, como os seguintes:

  • Dados dos autores (nomes, e-mails, filiações institucionais, número de pesquisador-ORCID-, etc.)
  • Informações sobre projetos, contratos, apoios e financiamento de pesquisas que permitam deduzir direta ou indiretamente a autoria.
  • Informação relacionada com estudos anteriores que sejam ponto de partida da nova pesquisa (desde que os autores sejam os mesmos)

Algumas revistas, como é o caso de Comunicar, exigem na sua normativa que os dados de identificação dos autores se enviem em documento por separado (apresentação e folha de rosto –cover letter-), enquanto orienta a anonimizar com XXXXX a informação de projetos, contratos, apoios e financiamento, assim como aqueles estudos anteriores realizados pelos autores que sejam ponto de partida da nova pesquisa.

Embora, as normativas em forma geral sejam taxativas e não limitativas nesta disposição, a melhor forma de anonimizar um documento sempre será o senso comum dos autores. Por esta razão se orienta que qualquer dado que se considere como indício de identidade de autoria seja excluído para não comprometer o processo de revisão.

Anonimização dos metadatos

metadatos-archivoOs metadados dos documentos são etiquetas não visíveis que permitem obter informação semântica das propriedades de um arquivo. Geralmente os metadados incorporam informação de autorias, datas de modificação, comentários, revisões, versões, anotações e, em definitiva, informação pessoal que comprometeria o anonimato do documento.

Os processadores de texto, entre eles o mais comum Microsoft Word®, permitem aos usuários eliminar esta informação ingressando ao menu Arquivo.

Como continuação se apresenta os passos a seguir para eliminar os metadados de um arquivo de Microsoft Word® 2013 ou versões posteriores. Este procedimento se deve realizar uma vez este finalizado o documento para o envio, já que cada nova mudança que se realize a partir da exclusão dos metadados incorporará novamente a informação.

Passo 1. Ir ao menu Arquivo, localizado na esquina superior esquerda.

2b

Paso 2. No menu Informação, clique no comando Verificando problemas y depois a Inspecionar documento.

3b-e1503928363100.jpg

Paso 3. No Inspetor de documento, selecionamos Comentários, Revisões, Versões e Anotações, assim como Propriedades do documento e informação pessoal, depois clique em Inspecionar.

4b

Paso 4. Selecionamos Remover tudo e depois clique em Reinspecionar.

5b

Paso 5. Repetimos o passo 3 e confirmamos que os dois campos tenham o símbolo de check.

6b.jpg

Passo 6. Guardamos o documento.

Passo 7. Confirmação das trocas: Uma vez finalizado todo o processo e depois de fechar o processador de texto, clicamos no botão direito sobre o ícone do documento e selecionamos Propriedades.

7b

Passo 8. No menu Detalhes, certificamos que não apareça a informação dos Autores, nem Guardado por, Organização ou outro elemento que permita aos revisores deduzir a autoria do documento.

7

 

Após concluir todos estes passos e com a confirmação de que se eliminaram todos os metadados de autoria, o arquivo estará anonimizado para envia-lo mediante a plataforma da revista (ou por e-mail, segundo seja o caso)

Este processo é obrigatório para TODOS os documentos que se submeterão aos revisores, portanto, não é exclusivo do manuscrito, mas também de anexos, tabelas, gráficos e outros elementos que também sejam solicitados.

A anonimização dos documentos, tanto nos seus dados textuais como nos seus metadados, é responsabilidade dos seus autores. Um adequado processo de anonimização é pilar fundamental para uma revisão transparente, objetiva e imparcial, sendo que muitas vezes é causa de rejeição de originais a realização imprecisa desse procedimento.

* Nosso reconhecimento a Lluís Codina, quem nos ajudou a explicitar que o sistema simples cego é muito difundido também em revistas de máximo nível e é frequente em algumas disciplinas em ciências e em editoriais como Scopus-Elsevier.
Anúncios
Esse post foi publicado em Sin categoría. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s