Fator de Impacto, um indicador científico para medir revistas científicas

Autor:  Rafael Repiso – Tradução Lilian Rocha-Ribeiro

Fator de Impacto é um indicador bibliométrico idealizado por Eugene Garfield no ano de 1955 (Garfield, 1955) com o objetivo de estimar quantitativamente e de forma anual a contribuição de uma revista à ciencia. Para tal, a revista tem em conta as citações recebidas pelo conjunto dos artigos, entendendo que as citações são uma prova direta da contribuição científica dos  trabalhos.

Impact Factor é calculado com uma fórmula fácil e intuitiva; para calcular o Impact Factor de uma revista em um ano determinado (por exemplo 2017), se conta o número de citações que a revista em questão recebe no ano de 2017 para os artigos publicados em seus dois anos anteriores e se relativizam entre o número de trabalhos que publicou nesses dois anos.

FI

Impact Factor é calculado no contexto da Web of Science , especificamente nas revistas indexadas nas bases de dados Science Citation Index e Social Science Citation Index, e só considera as citações recebidas pelo grupo (objeto de estudos)  das bases de dados do conjunto principal “Core Collection”. Por esta razão não se pode afirmar que uma revista tenha fator de impacto calculado se não pertence a estas bases de dados.

Desde o ano 1975, o Instituto de Informação Científica (ISI), publica anualmente relatórios sobre citações das revistas da Web of Science (Journal Citation Reports) nos quais aparece calculado o Fator de Impacto para cada revista e estas agrupadas e ordenadas, usando este indicador, por categorias temáticas, o que gera um ranking ex profeso para as revistas por posições e quartis para cada área temática.

Limitações:

  • Só se calcula revistas indexadas em Science Citation Index Social Science Citation Index da Web of Science.
  • É muito sensível a manipulações e também a autocitações, ou seja, uma revista poderia corromper seus artigos modificando-os para obter mais citações, mesmo com outros indicadores similares: IPP, Scimago Journal Rank, Eigenfactor, Índice H y SNIP

 

Referência:

Garfield, E. (1955). Citation indexes for science; a new dimension in documentatio through association of ideas. Science, (122), 108–11.

Anúncios

Sobre Lilian Ribeiro

Lilian Vieira da Rocha Ribeiro (Universidade de Huelva/Espanha) Doutoranda em Comunicação; Mestra em Linguística Aplicada (Univ. de Brasília-Brasil); Licenciada em Letras; Coordenadora do blog da Coedição em português da Revista Comunicar e da equipe de tradução espanhol-português da Escola de Autores.
Esse post foi publicado em Sin categoría. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s