RefWorks vs. EndNote

Autor: Águeda Delgado-Ponce tradução: Mirelle S. Freitas

Em um texto anterior refletimos sobre as características e vantagens de utilizar gestores de referências na investigação, sem ater a nenhuma. Neste texto, pretendemos abordar as particularidades e diferenças de dois gestores muito utilizados pela comunidade científica: Refworks e Endnote.

Refworks

Refworks é a principal ferramenta contratada pelas Universidades para criação de bases de dados e biblioteca pessoa dos usuários. Exige, portanto, que se pertença a uma universidade e um registro prévio. Deste modo, terá sua bibliografia acessível através da Web podendo:

  • Importar e organizar todas as suas referências
  • Compartilhar pastas e colaborar com outros investigadores
  • Dar formato bibliográfico a seus escritos com Write-N-Cite

Da mesma forma que o EndNote, permitem realizar buscas desde o próprio programa nas bases de dados e existem várias maneiras de agregar uma referência à biblioteca: manualmente, exportando, importando, etc. para depois agrupá-las em pastas e utilizá-las na redação de textos científicos adequando ao formato correspondente (APA, Harvard, MLA, Vancouver).

Entretanto, e apesar de suas semelhanças, há algumas diferenças entre ambos gestores que convém levar em consideração. O EndNote é menos intuitivo e em alguns aspectos sua utilização se complica, requerendo explicação. Mesmo assim, este gestor dispõe adicionalmente a sua versão Web, de uma versão de escritório que requer baixar a um computador particular. Por isso, os arquivos que anexados em RefWorks estão disponíveis na nuvem, enquanto os do EndNote ficam localmente no PC. RefWorks tem uma função que te indicará quais campos necessitará inserir para criar uma referência completa de acordo com o estilo que esteja usando, uma característica que o EndNote não tem. Contudo, o EndNote faz com que seja um pouco mais fácil colocar os números de página em referências de texto em Word, já que estiliza a numeração de páginas de acordo com o estilo de referência que estamos usando.

Finalmente, e como una característica a destacar no âmbito científico, no qual se prima pela colaboração na investigação, RefWorks facilita compartilhar bibliotecas entre diferentes pessoas, assim como os textos completos, sendo mais limitado o uso compartilhado no gestor de Clarivate Analytics.

Anúncios

Sobre Lilian Ribeiro

Lilian Vieira da Rocha Ribeiro (Universidade de Huelva/Espanha) Doutora em Comunicação (Educomunicação & Media literacy); Mestra em Linguística Aplicada (Univ. de Brasília-Brasil); Licenciada em Letras (Faculdade Castelo Branco); Coordenadora da equipe de tradução espanhol-português da Escola de Autores da Revista Comunicar.
Esse post foi publicado em Sin categoría. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s