Edições internacionais, a visibilidade mundial das revistas

Autor: – Tradução Julieti-Sussi Oliveira

Vivemos em um universo global, hoje em dia a ciência não tem fronteiras e salvo a idiomática superada com a língua inglesa, as investigações se movimentam pelo mundo com uma fluidez jamais imaginada.

As revistas científicas de primeiro nível mundial têm como princípio básico sua vocação internacional no seus temas,  seus enfoques, a origem dos seus autores e leitores, suas línguas (especialmente o inglês)…. Sua comunidade científica é global, até mesmo analisando amostras globais, sua abordagem é sempre universal.

Nesse sentido, um critério de qualidade explícito que devem valorar leitores já autores na hora de selecionar suas revistas focus é a projeção internacional da publicação, com indícios claros de superar as fronteiras geográficas e incluso idiomáticas e culturais que em Ciências Sociais foram sempre preponderantes.

As grandes bases de dados de prestígio internacional (WoS e Scopus) tem sempre presente este fator internacional que costuma gerar maior impacto nos seus indexadores principais (Journal Citation Reports em WoS e SJR e CiteScore em Scopus) ainda que o viés nórdico, técnico e anglófono é mais que notável, entre outros motivos pela própria infraestrutura da ciência e o desproporcional reparto da comunidade científica no mundo. Os países do norte, a língua inglesa e as disciplinas técnicas exatas, têm uma imensa presença internacional que só pode-se superar com a internacionalização e outras línguas (como o espanhol e o chinês), o apoio das Humanidades e as Ciências Sociais como máximo exponentes de ciências que se somam aos circuitos das revistas científicas e finalmente por “empoderar” o Sul como sujeito de ciência, com formação de pesquisadores e dotações científicas.

As revistas científicas de primeiro nível são sempre publicações com um profunda e constante vocação internacional e visibilidade mundial.

coediciones-internacionales

Coedições internacionais

“Comunicar” tem uma vocação internacional em todas as suas dimensões. Suas temáticas são de preocupação global, seus conselhos científicos e de revisores estão formados por pesquisadores de todos os continentes e de mais de 50 países, os trabalhos que recebe-se e são publicados  procedem de todos os cantos do mundo… Tudo na revista aspira a recolher a dimensão global da educação e a comunicação para oferecer respostas e alternativas criativas e inovadoras desde a pesquisa… para ser o referente mundial no tema na comunidade científica e na transferência social.

Anúncios

Sobre Lilian Ribeiro

Lilian Vieira da Rocha Ribeiro (Universidade de Huelva/Espanha) Doutoranda em Comunicação; Mestra em Linguística Aplicada (Univ. de Brasília-Brasil); Licenciada em Letras; Coordenadora do blog da Coedição em português da Revista Comunicar e da equipe de tradução espanhol-português da Escola de Autores.
Esse post foi publicado em Sin categoría. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s