REDIB, primeiro ranking de qualidade em revistas ibero-americanas

Autor: Ignacio Aguaded – Tradução: Lola Lerma Sanchis

O Conselho Superior de Investigações Científicas (Consejo Superior de Investigaciones Científicas-CSIC), de Espanha e Universia apresentaram recentemente o ranking REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico), uma plataforma que oferece a primeira classificação de publicações científicas ibero-americanas, desenvolvida com dados da Clarivate Analytics, empresa proprietária da Web of Science (WoS). O novo ranking vem clarificar o panorama latino-americano de revistas científicas utilizando uma nova metodologia, computando não apenas o impacto das revistas científicas na região, mas também os artigos publicados.

redib

O ranking recém-publicado pode-se consultar em https://bit.ly/2L3Bmv7. Conta com uma cobertura de 943 revistas (das 2.356 que existem na base total) (https://bit.ly/2IObkyv), selecionando as que estão na base de dados WoS de 2011 a 2016 e são de acesso aberto, com uma ampla cobertura graças à inclusão de revistas ESCI (Emerging Source Citation Index).

Esta iniciativa surge de um acordo entre REDIB e Clarivate Analytics, para consolidar um sistema de informações bibliográficas ibero-americano com indicadores de qualidade editorial e científica, partindo desta plataforma de agregação de conteúdos científicos ibero-americanos em formato eletrónico, em português ou espanhol. A esta iniciativa junta-se Universia/Santander, a rede de universidades ibero-americanas que colabora na elaboração de indicadores para investigadores, avaliadores e gestores de políticas científicas.

Este ranking apoiará, sem dúvida, a visibilidade da investigação ibero-americana no mundo através da sociedade com a Wos. É, portanto, uma nova iniciativa louvável, já que não existiam produtos ibero-americanos de qualidade, com cobertura global que, com base em citações, classificassem as revistas de nossa região.

Embora o produto tenha limitações, como se referiu em alguns foros: abrange apenas um terço das revistas da base, deixa de fora as revistas que não são open access (mesmo JCR), não deixa de ser uma iniciativa de grande valia e oportunidade, porque nos permite contar pela primeira vez com um produto ibero-americano, baseado no impacto real de citações da prestigiada WoS, clarificando o panorama e criando corpus científico na região.

A revista “Comunicar” (revista JCR-Q1 em Comunicação e Educação em 2017; no Scopus Q1 e nº1 no Google no seu top-100) situada neste ranking também como a primeira em todas as áreas (https://bit.ly/2L3Bmv7) (https://bit.ly/2xjjIAE).

 

Anúncios

Sobre Lilian Ribeiro

Lilian Vieira da Rocha Ribeiro (Universidade de Huelva/Espanha) Doutora em Comunicação (Educomunicação & Media literacy); Mestra em Linguística Aplicada (Univ. de Brasília-Brasil); Licenciada em Letras (Faculdade Castelo Branco); Coordenadora da equipe de tradução espanhol-português da Escola de Autores da Revista Comunicar.
Esse post foi publicado em Sin categoría. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s